Bula de Nomeação do Bispo D. Mauro Montagnóli

29-08-2011 13:54

 

João Paulo, Bispo, Servo dos Servos de Deus
 
Ao querido filho Mauro Montagnoli, até aqui conselheiro geral da Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo, eleito bispo da diocese de Ilhéus, saúde e Bênção Apostólica.
Como o Venerável Irmão Valfredo Bernardo Tepe O.F.M. governasse por 25 anos a igreja de Ilhéus, sem dúvida apaixonadamente, ao atingir a idade estabelecida pelo direito conseguida por grande graça de Deus, por sua própria vontade deixou o ônus e ofício igualmente longo de reger o rebanho.
Não querendo interromper a continuidade da obra episcopal, em seu lugar buscamos igualmente colocar, o quanto antes, um pastor que, de maneira conveniente, saiba, ali mesmo, com prudência e honradamente procurar a edificação, a educação e a renovação daquele clero e daquele povo católico.
Confiantes inteiramente em ti, filho querido, nos voltamos para a tua, já de algum tempo, considerada diligência para com os ofícios e coisas sagradas e o convocamos para vantagem espiritual futura da referida igreja.
Pois, demonstraste em ti, até então, de maneira suficiente, os dotes de ânimo sacerdotal e de caráter pastoral necessários no ministério e no apostolado frutuoso na Congregação dos Sagrados Estigmas de Nosso Senhor Jesus Cristo, à qual, até o presente, tens assistido muito com teus conselhos dados com autoridade.
Assim, ouvido o parecer da Congregação para os Bispos a respeito da questão, em virtude do Nosso pleno poder apostólico te colocamos à frente daquela sede episcopal de Ilhéus e te constituímos Ordinário e pastor daquela mesma diocese, com todos os direitos e privilégios e os ofícios e obrigações impostos pelos sagrados cânones eclesiais e que são associados com a dignidade do bispo e com a administração do ordinário diocesano.
É lícito que recebas a ordenação episcopal segundo os ritos litúrgicos em qualquer lugar fora da cidade de Roma, desde que tenhas pronunciado a profissão de fé e feito o juramento de fidelidade para Conosco e Nossos sucessores, por ti mesmo, segundo o rito e as fórmulas aprovadas pela Congregação para os Bispos, devidamente autenticadas e carimbadas.
Portanto, não abandones o caríssimo rebanho que hoje Nós te confiamos como um modo excelente para, pela determinação que fazemos a ti, ensinar como mestre espiritual e guia deles nos caminhos do Evangelho de Cristo.
Quanto ao mais, dileto filho, deixa-te tomar de grande fervor apostólico e, apascentando e ensinando com muita alegria a querida comunidade ilheense, a sustentes com tuas preces sacerdotais ao divino pastor, todos os dias, para que ela tenha a necessária força de ânimo, as luzes da mente e as consolações da vida.
 
Dado em Roma, junto a São Pedro, no dia 20 de dezembro do ano do Senhor de 1995, décimo oitavo do Nosso Pontificado.
 
Papa João Paulo II
Franciscus Chiauni,
Protonotário Apostólico