Arquidiocese Celebra Centenário de Nascimento de Dom Avelar Brandão Vilela

Arquidiocese Celebra Centenário de Nascimento de Dom Avelar Brandão Vilela

 

Começam no dia 27 de outubro, na arquidiocese de Salvador (BA) as atividades celebrativas do centenário de nascimento de dom Avelar Brandão Vilela. Neste dia que marca os aniversários das Ordenações sacerdotal e episcopal do 24º arcebispo de Salvador, as paróquias farão adoração eucarística e os sinos das igrejas vão repicar simultaneamente às 18h para marcar a abertura das comemorações. Até 13 de junho de 2012, data em que o cardeal completaria 100 anos, a arquidiocese promove uma série de eventos. Serão missas, lançamentos de livros e selos comemorativos, além de uma exposição de fotos e objetos pessoais de dom Avelar.

“A celebração do centenário de dom Avelar tem como finalidade publicar o reconhecimento da arquidiocese por sua preciosa contribuição para a Igreja local, para a Igreja no Brasil e na América Latina. Em segundo lugar, como cristãos, fazemos memória do cardeal arcebispo que por 15 anos brilhou entre nós como zeloso pastor”, explicou o padre Jair Arlego, animador das atividades do centenário de dom Avelar.

O Cardeal foi responsável por importantes fatos na história da arquidiocese de Salvador. Foi durante o seu pastoreio, em 1980, que o Vaticano concedeu o título de Sé Primacial à arquidiocese de Salvador, e o título de Primaz a seu arcebispo. Também é resultado da sua gestão, a vinda para a Bahia e para o Brasil das Missionárias da Caridade, congregação de Madre Tereza de Calcutá.

A proclamação de Nossa Senhora da Conceição da Praia como padroeira principal do estado da Bahia foi uma conquista de dom Avelar. Ele inclusive fez a proclamação em nome do papa Paulo VI. Dom Avelar participou dos conclaves que elegeram os papas João Paulo I e João Paulo II e em 1980, recepcionou o João Paulo II, em Salvador.

A Rádio Excelsior da Bahia, instituição hoje com 70 anos de história foi adquirida pela arquidiocese, em 1984, através da ação de dom Avelar. Ele não mediu esforços para que a emissora, que nasceu sob a liderança católica de frei Hildebrando pudesse continuar a serviço da igreja local.

Natural de Viçosa das Alagoas, dom Avelar nasceu em 13 de junho de 1912 e foi ordenado padre em Sergipe em 1935, onde ficou por 11 anos. Em 1946 recebeu a nomeação de bispo de Petrolina e exerceu a função por 10 anos até ser transferido para a arquidiocese de Teresina, no Piauí permanecendo lá por 15 anos. Exerceu o cargo de arcebispo de Salvador de 1971 a 1986, quando faleceu.