Festa do Glorioso São José 2017 Paróquia São José – Gandu-BA Zonal Norte II – Diocese de Ilhéus

Festa do Glorioso São José 2017 Paróquia São José – Gandu-BA Zonal Norte II – Diocese de Ilhéus

Tema Central: “Igreja, Corpo Místico de Cristo: sinal universal de salvação!”

Convite

“O Senhor nos escolheu em Cristo antes de criar o mundo para que sejamos santos e sem defeitos diante Dele, no amor” (Ef 1,4).

Estamos recebendo de Deus este novo “Kairós”, o tempo da Graça com mais uma FESTA do nosso glorioso São José, Padroeiro da Comunidade Católica onde moramos! É mais uma FESTA, um belo encontro de irmãos, amigos e amigas! Uma FESTA que será marcada por aquela mesma alegria que acompanhou MARIA desde que se dispôs ser a MÃE do Salvador!

Neste “ANO MARIANO” haveremos de glorificar a Deus com ricas reflexões sobre a Igreja, o povo da “NOVA ALIANÇA”, lembrando-nos de São José, o HOMEM do SILÊNCIO e do ESCONDIMENTO. O silêncio que fez acolheu o Mistério da presença do VERBO feito carne e que apreciou a sua riqueza. Ele é o exemplo do homem cuja riqueza interior se desenvolve silenciosamente. O silêncio foi para Ele o melhor modo de viver o amor mais profundo. A todos aqueles que olham para José, ele não cessa de indicar a grandeza do silêncio para acolher Jesus, a sua revelação, para viver em comunhão com MARIA e com a IGREJA.

Estamos convidando você e sua família para que juntos participemos da FESTA de São José. Sua presença é fundamental, venha alegre, venha com a esperança de que um dia estaremos contemplando a Face do PAI com São José e com MARIA, a MÃE de Jesus. Amem!

O novenário é um tempo de oração, de perdão e comunhão. Acontecerá de 10 a 19 de março na Igreja de São José às 19:00h. Deus seja Louvado!   

PROGRAMAÇÃO

 

10/03/2017 – 1ª Noite Sexta-Feira

Subtema: Igreja Instituição e Mistério: Luz de Cristo, sinal e instrumento de Salvação!

Leituras: 1Pd. 5,5b-14; Sl 88; Mc 16,15-20 (Lec. III pp.81-83)

Equipe Celebrativa: São Marcos

Acolhida e Animação: Apostolado da Oração

Convidados: Profissionais Liberais, Trabalhadores Autônomos e Comunidades Santa Luzia e Bom Jesus

 

11/03/2017 – 2ª Noite Sábado

Subtema: A Igreja, missionaria do Reino, tem em Cristo seu fundador e fundamento.

Leituras: 1Cor 3,9c-11.16-17; Sl  24; Mt. 28,16-20 (Lec. III pp. 418, 424 e 430)

Equipe Celebrativa: São João

Acolhida e Animação: Pastoral Familiar e ECC

Convidados: Agricultores, Trabalhadores Rurais e Comunidades Santo Antonio; São Lucas; Santa Helena; São Francisco; Nossa Srª. da Conceição; Braço do Norte; Baixa da Areia; Riachão da Barra; Assantamento Vitor Meireles e Paróquias do Zonal Norte II.

 

12/03/2017 – 3ª Noite Domingo

Subtema: Igreja Corpo de Cristo: muitos membros e um só corpo.

Leituras: Liturgia 2º Domingo da Quaresma: Gn 12,1-4a; Sl 32; 2Tm 1,8b-10; Mt 17,1-9 (Lec. I pp. 110-112).

Equipe Celebrativa: São Lucas

Acolhida e Animação: RCC e Pastoral da Saúde

Convidados: CDL, Comerciantes, Comerciários e Todos os Dizimistas da Paróquia

 

13/03/2017 – 4ª Noite Segunda-Feira

Subtema: Igreja Povo de Deus: Uma Aliança nova, um povo novo e um culto novo.

Leituras: Is 56,1.6-7; Sl 18; Jo 17,11b.17-23 (Lec. III pp. 415, 424 e 432).

Equipe Celebrativa: São Mateus

Acolhida e Animação: Catequistas e Catequizandos

Convidados: Servidores públicos Municipais, Estaduais, Federais e Comunidades Salete e Bom Pastor

 

14/03/2017 – 5ª Noite Terça-Feira

Subtema: O sacerdócio comum dos fieis e o sacerdócio ministerial: dom e graça na vida e na missão da Igreja.

Leituras: 1Pd 2,4-9; Sl 97; Jo 21,15-17 (Lec. III pp. 421; 426 e 432).

Equipe Celebrativa: São Marcos

Acolhida e Animação: Todos os estudantes das Escolas Municipais, Estaduais e Particulares

Convidados: Loja Maçônica Virtude e Amor, APAE e Comunidades Dois de Julho; Beira Rio; Jardim Gandu e Leonel

 

15/03/2017 – 6ª Noite Quarta-Feira

Subtema: Santificar, ensinar e governar: missão do Bispo e dos seus colaboradores na salvação do povo de Deus.

Leituras: Dt 10,8-9; Sl 15; Mt 28,16-20 (Lec. III pp. 300; 307 e 322).

Equipe Celebrativa: São João

Acolhida e Animação: Pastoral do Dízimo e Pastoral da Criança

Convidados: Professores, Escolas Municipais, Estaduais, Particulares e Comunidades Aparecida e Casas Populares

 

16/03/2017 – 7ª Noite Quinta-Feira

Subtema: O Leigo e a sua missão na Igreja e na edificação da sociedade, como continuador da salvação de Cristo na história.

Leituras: 1Pd 5,1-4; Sl 112; Mt 25,14-30 (Lec. III pp. 319; 508 e 511)

Equipe Celebrativa: São Lucas

Acolhida e Animação: Mãos Ensanguentadas de Jesus

Convidados: Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário e Comunidades Emília Costa, Amparo e São Roque

 

17/03/2017 – 8ª Noite Sexta-Feira

Subtema: A vocação universal da igreja: ser santa e santificar o povo de Deus.

Leituras: 2Tm 4,1-5; Sl 118; Mc 1,1-20 (Lec. III pp. 318; 334; 323)

Equipe Celebrativa: São Mateus

Acolhida e Animação: Ministros da Comunhão Eucarística

Convidados: Profissionais da área da Saúde, Clínicas Médicas e Jovens da Salete, Grupo Dádivas, EJC e Leigos Saletinos

 

18/03/2017 – 9ª Noite Sábado

Subtema: Uma mesma e única Igreja de Cristo: Peregrina e Celeste.

Leituras: Ap 21,9b-14; Sl 45; Jo 4,19-24 (Lec. III pp. 240-241; 248)

Equipe Celebrativa: São João

Acolhida e Animação: Movimento Mãe Peregrina

Convidados: Os Josés e as Marias das comunidades.

 

DIA CONSAGRADO A SÃO JOSÉ – 19 DE MARÇO

06:00h – Alvorada Festiva

07:00 – Missa do 3° Domingo da Quaresma

Equipe Celebrativa: São Marcos

10:00h – Missa da Festa de São José – Liturgia Própria

Equipe Celebrativa: São Marcos

17:00h – Procissão e Bênção do Santíssimo Sacramento

Equipes Celebrativas: São Mateus e São Lucas

 

As figuras da Igreja

Assim como, no Antigo Testamento, a revelação do Reino é muitas vezes apresentada em imagens, também agora a natureza íntima da Igreja nos é dada a conhecer por diversas imagens tiradas quer da vida pastoril ou agrícola, quer da construção ou também da família e matrimônio, imagens que já se esboçam nos livros dos Profetas.

Assim a Igreja é o redil, cuja única porta e necessário pastor é Cristo (Jo 10,1-10). E também o rebanho do qual o próprio Deus predisse que seria o pastor (cf. Is 40,11; Ez 34,11), e cujas ovelhas, ainda que governadas por pastores humanos são contudo, guiadas e alimentadas sem cessar pelo próprio Cristo, bom pastor e príncipe dos pastores (cf. Jo 10,11; 1Pd 5,4), o qual deu a vida pelas suas ovelhas (cf. Jo 10,11-15).

A Igreja é a agricultura ou o campo de Deus (1 Cor 3,9). Nesse campo cresce a Oliveira Antiga de que os patriarcas foram a raiz santa e na qual se realizou e realizará a reconciliação de judeus e gentios (Rm 11,13-26). Ela foi plantada pelo celeste agricultor como uma vinha eleita (Mt 21,33-43; Is 5,1). A verdadeira videira é Cristo que dá vida e fecundidade aos sarmentos, isto é, a nós que pela Igreja permanecemos n'Ele, sem o qual nada podemos fazer (Jo 15,1-5).

A Igreja é também muitas vezes chamada construção de Deus (1Cor 3,9). O próprio Senhor se comparou à pedra que os construtores rejeitaram e se tornou pedra angular (Mt 21,42; At 4,11; 1Pd 2,7; Sl 117,22). Sobre esse fundamento é a Igreja construída pelos Apóstolos (cf. 1Cor 3,11), e d'Ele recebe firmeza e coesão. Esta construção recebe vários nomes: casa de Deus (1Tm 3,15), na qual habita a Sua “família”; habitação de Deus no Espírito (cf. Ef  2,19-22); tabernáculo de Deus com os homens (Ap 21,3); e sobretudo, templo santo, o qual, representado pelos santuários de pedra e louvado pelos Santos Padres, é com razão comparado, na Liturgia, à Cidade Santa, a Nova Jerusalém. Nela, com efeito, somos edificados cá na terra como pedras vivas (cf. 1Pd 2,5). Esta cidade, São João contemplou-a “descendo do céu, de Deus, na renovação do mundo, como esposa adornada para ir ao encontro do esposo” (Ap 21,1).

A Igreja, chamada “Jerusalém do alto” e “nossa mãe” (Gl 4,26; cf. Ap 12,17), é também descrita como esposa imaculada do Cordeiro imaculado (Ap 19,7; 21,2.9; 22,17), a qual “Cristo amou e por quem Se entregou, para a santificar” (Ef 5,25-26), uniu a Si por um indissolúvel vínculo, e sem cessar “alimenta e conserva” (Ef 5,29), a qual, purificada, quis unida a Si e submissa no amor e fidelidade (cf. Ef 5,24), cumulando-a, por fim, eternamente, de bens celestes; para que entendamos o amor de Deus e de Cristo por nós, o qual ultrapassa toda a compreensão (cf. Ef 3,19). Enquanto, na terra, a Igreja peregrina longe do Senhor (cf. 2Cor 5,6), tem-se por exilada, buscando e saboreando as coisas do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus, e onde a vida da Igreja está escondida com Cristo em Deus, até que apareça com seu esposo na glória (Cf. Cl 3,1-4).

A Igreja é o redil, Cristo é o pastor e a porta.

A Igreja é o redil, Cristo é o pastor e a porta;

A Igreja é a agricultura ou o campo de Deus;

A Igreja é a construção de Deus;

A Igreja é a casa de Deus;

A Igreja é a habitação de Deus no Espírito;

A Igreja é o tabernáculo de Deus;

A Igreja é o templo santo;

A Igreja é a “Jerusalém do alto” e “nossa mãe”.

CPP – Conselho Pastoral Paroquial

CPAE – Conselho Paroquial para Assuntos Econômicos

Comissão da Festa 2017

Pe. Pr. Waldir Santos Silva

Pe. Romenic de Oliveira Pereira

Paróquia São José – Diocese de Ilhéus – Ba

Praça São José – s/n – Centro – Gandu -Ba

45450-000 - Fone 73 3254-1244

Email – psaojosegandu@hotmail.com