Grito dos Excluídos 2011

Grito dos Excluídos 2011

“Pela vida grita a Terra... Por direitos, todos nós!” É sob esse lema que movimentos sociais e pastorais sociais da Igreja Católica estão se articulando para 17ª edição do Grito dos Excluídos. A mobilização, que acontece desde 1995 durante a Semana da Pátria, chama a população ao denunciar as exclusões e a lutar por seus direitos. A cada ano, o Grito dos Excluídos se consolida não como um evento pontual do dia 7 de setembro, mas como um processo. O Grito é um "espaço de formação e informação”. Para isso, promove debates e discussões antes, durante e depois da Semana da Pátria. 

O lema Pela vida grita a Terra... Por direitos, todos nós! chama atenção para a discussão tanto sobre o meio ambiente, ameaçado pelo modelo desenvolvimentista e pelas grandes obras, quanto sobre os direitos. É importante lembrar que saúde, educação, moradia são direitos básicos previstos na Constituição. É importante que a população se articule e reivindique seus direitos e participe mais nos debates. Ou a sociedade se organiza ou os direitos não vão acontecer.

Realizado desde 1995, o Grito dos Excluídos já faz parte do calendário nacional de ações realizadas durante o dia 7 de setembro. A mobilização conseguiu mudar a ideia de Semana da Pátria e questionar sobre o Dia da Independência. Mesmo quem não concorda, sabe que existe uma atividade diferente das marchas oficiais. Na Diocese de Ilhéus o Grito dos Excluídos está na sua 16ª edição. Sairemos pela Avenida Soares Lopes, em seguida ao desfile oficial de 7 de setembro.

Entraremos unidos na avenida, gritando forte por todas as dívidas sociais. Assim o nosso grito será ecoado e com certeza conseguiremos angariar alguns dos nossos pedidos. Nós não podemos perder nunca a esperança e a possibilidade de se manifestar.            O Grito dos Excluídos tem como finalidade anunciar, em diferentes espaços e manifestações populares, sinais de esperança com a perspectiva de transformação através da unidade, da organização e das lutas populares; e denunciar todas as formas de injustiças promovidas pelo sistema capitalista implantado em nosso país, e que causa a destruição e a precarização da vida das pessoas e do planeta. Então, Pela vida grita a TERRA... Por direitos todos Nós!

É muito importante a união dos movimentos sociais, sindicais e a Igreja. Nós iremos gritar em favor da vida. Todos juntos anunciando a cultura da esperança e a possibilidade de uma mobilização que denuncia toda a injustiça contra a vida, contra a pessoa humana, em especial contra os grupos mais oprimidos da sociedade. Juntos somos mais. Impulsionados pela palavra de Jesus, “Eu vim para que todos tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10), e iluminados pelo Espírito Santo, pedimos ao Deus da Vida, que nos irmana no amor, nos dê amar o que ele ordena e esperar o que promete, para que, na instabilidade deste mundo, fixemos os nossos corações onde se encontram as verdadeiras alegrias.