Há 49 anos era inaugurado o Concílio Vaticano II Publicado em 10/11/2011

Há 49 anos era inaugurado o Concílio Vaticano II Publicado  em 10/11/2011

Autor: Gaudium Press

Secção: Mundo

 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 11-10-2011,) Foi a única assembleia conciliar no século XX e com a particularidade de reunir teólogos e observadores de vários âmbitos. O objetivo era preparar a Igreja Católica para dar resposta aos ‘sinais dos tempos', às necessidades espirituais e outros problemas do nosso tempo, como explicou na cerimónia de abertura o Papa João XXIII.

Segundo o Pontífice, "o grande problema, proposto ao mundo, depois de quase dois milénios, continua o mesmo. Cristo sempre a brilhar no centro da história e da vida; os homens ou estão com Ele e com a sua Igreja, e então gozam da luz, da bondade, da ordem e da paz; ou estão sem ele, ou contra ele, e deliberadamente contra a sua Igreja: tornam-se motivo de confusão, causando aspereza nas relações humanas, e perigos contínuos de guerras fratricidas".

Por sua vez, o Papa Paulo VI, no seu discurso de encerramento disse que "na verdade, a Igreja, reunida em Concílio, entendeu sobretudo fazer a consideração sobre si mesma e sobre a relação que a une a Deus; e também sobre o homem, o homem tal qual ele se mostra realmente no nosso tempo: o homem que vive; o homem que se esforça por cuidar só de si; o homem que não só se julga digno de ser como que o centro dos outros, mas também não se envergonha de afirmar que é o princípio e a razão de ser de tudo".

Entre os principais documentos elaborados pelo II Concílio do Vaticano destacam-se quatro Constituições: a Dei Verbum, sobre a Revelação Divina; a Lumen Gentium, sobre a Igreja; a Sacrosanctum Concilium, sobre a Sagrada Liturgia; e a Gaudium et Spes, sobre a Igreja no mundo atual.

Para além destes textos, salientam-se ainda três Declarações, que continuam também muito atuais: a Gravissimum Educationis, sobre a Educação Cristã; a Nostra Aetate, sobre a Igreja e as Religiões não-cristãs; e a Dignitatis Humanae, sobre a Liberdade Religiosa.

Vários decretos completam o conjunto das reflexões e propostas conciliares para o nosso tempo.
Toda a documentação conciliar encontra-se publicada em português, havendo ainda abundante bibliografia e estudos especializados sobre o acontecimento.

A sua realização foi um dos fatos históricos mais importantes do século XX, segundo avalições feitas por analistas ligados à Igreja Católica e outras instituições de reconhecida competência em vários campos da sociedade e cultura contemporâneas. (LB)

 

Fonte: www.gaudiumpress.org/view/show/30433

Gaudium Press