OUTUBRO, MÊS DAS MISSÕES

OUTUBRO, MÊS DAS MISSÕES

O capítulo 10 do Evangelho de São Mateus é todo “missionário”. O Evangelista reúne as instruções de Jesus aos discípulos amados, que chamou para estarem com ele e enviar “em missão” (Mt 10,5). Depois da Ressurreição, obedecendo à caridade de Cristo, impelidos pela alegria da Boa-Nova, os discípulos e as discípulas partiram para formar comunidades, a partir da Igreja Mãe, a comunidade de Jerusalém. Lembramos que, exceto Tiago, é provável que todos os Apóstolos tenham morrido em missão. Pedro e Paulo foram matirizados em Roma. O Livro dos Atos dos Apóstolos e as Cartas mostram esse vigor e entusiasmo pelo amor do Pai, “derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado” (Rm 5,5).

Houve outras fases de ímpeto missionário, por exemplo, quando São Francisco Xavier abriu as portas para Cristo no distante Oriente, da Índia ao Japão; ou no tempo de Santa Teresinha, quando a Europa católica esquecia seus problemas para enviar filhos e filhas a Ásia, África, América e até às ilhas da Oceania. Também as Igrejas do protestantismo participaram desse entusiasmo, assim como tiveram seus mártires e escreveram páginas belíssimas da história cristã.

É muito forte ainda hoje o imperativo com que o Beato João Paulo II abriu o terceiro milênio da era cristã. Na sua carta apostólica No início do novo milênio, de 2011, ele nos convida a seguir em frente, com esperança. Abre-se para a Igreja um vasto oceano onde aventurar-se com a ajuda do Senhor. É o próprio Cristo, por nós contemplado e amado, que nos convida uma vez mais a nos colocar a caminho: “Ide, pois, fazer discipulos entre todas as nações, e batizai-os em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19).

O mandato missionário nos convida a ter o mesmo entusiasmo dos cristãos da primeira hora, pois, no planeta, a Igreja constitui somente 17% da humanidade que, portanto, na sua maioria, ainda deve ser evangelizada.O mes missionário vem nos motivar e ajudar no aprofundamento da nossa vocação missionária para contribuir cada vez mais na ação evangelizadora.        

Participando da intenção do Santo Padre para o mes Missionário vamos rezar para que o Coração de Jesus nos conceda a alegria dos tempos apostólicos: “O número dos crentes no Senhor crescia cada vez mais. Era uma verdadeira multidão de homens e mulheres” (At 5,14).